terça-feira, 6 de outubro de 2009

Cecilia Meireles



Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios.
Nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança .
Tão simples, tão certa tão fácil.

-Em que espelho ficou perdida a minha face?

3 comentários:

Evelyn Fleming disse...

Faltou mencionar a autora...Cecília Meireles se não estou enganada. Beijos!!

Georgia disse...

Saudades dos longos papos e dos risos soltos...

Le Vautour disse...

Betão, vim deixar um fart na sua sala.
Aqui, a beleza ainda predomina. A inspiração. O clima de romance que anda a extinguir-se. E com visitas tão significativas, como a da Gê, por exemplo, eis aí um blog a ser visitado sempre.
Abraços!